The Short Guide to Doclisboa 2015 — Part I



Competição Internacional de Curtas-Metragens do Doclisboa 2015.

International Competition Short Films for Doclisboa 2015.


  • A DISTANT EPISODE (Ben Rivers)

  • Uma meditação sobre a ilusão do cinema, filmada nos bastidores de um filme em rodagem nas praias do outro mundo de Sidi Ifni, Marrocos. O filme retrata actividades estranhas, sem comentários ou diálogos. Surge como um fragmento de filme, desenterrado num futuro distante — um mundo turvo, a preto e branco, alucinogénico.

    A meditation on the illusion of filmmaking, shot behind-the-scenes on a film being made on the otherworldly beaches of Sidi Ifni, Morocco. The film depicts strange activities, with no commentary or dialogue; it appears as a fragment of film, dug up in a distant future — a hazy, black and white, hallucinogenic world.


  • A GLÓRIA DE FAZER CINEMA EM PORTUGAL / THE GLORY OF FILMMAKING IN PORTUGAL (Manuel Mozos)

  • A 18 de Setembro de 1929, José Régio enviou uma carta a Alberto Serpa, manifestando vontade de criar uma produtora e começar a fazer filmes. Durante quase 90 anos, nada mais se soube: nunca se encontrou nenhuma resposta e Régio nunca mais mencionou o assunto. A descoberta de algumas bobinas antigas no tesouro de um coleccionador parece dar um fim à história.

    On 18 September 1929, José Régio sent a letter to Alberto Serpa expressing his desire to create a production company and start making films. For almost 90 years, nothing more was known: no reply was ever found and Régio never mentioned the subject again. The discovery of some old reels in a collector’s hoard seems to provide the ending to the story.


  • ALLO CHÉRIE (Danielle Arbid)

  • "Uma mulher guia por Beirute e fala ao telefone. Telefona para um banco. Telefona para os que lhe devem dinheiro. Telefona para os que emprestam e para os que pedem emprestado. É a minha mãe." Danielle Arbid.

    "A woman drives around Beyrouth and talks on the phone. She is calling a bank. She is calling those who owe her money. She is calling those who lend and those who borrow. She’s my mother." Danielle Arbid.


  • BABOR CASANOVA (Karim Sayad)

  • Argel, 2015. Adlan e Terrorista procuram, desesperadamente, arranjar alguns dinares. Entre pequenos negócios e trabalho de arrumador não oficial, aguardam pelos fins-de-semana e pelos jogos da sua equipa de futebol. Aí, podem esquecer o vazio das suas vidas quotidianas e sonhar com o barco que pode, um dia, levá-los para bem longe deste país implacável.

    Algiers, 2015. Adlan and Terrorist desperately try to make a few dinars. Between small deals and unofficial parking service, they wait for the weekends and the Mouloudia’s soccer games. There, they can forget the emptiness of their daily lives, sing their love for the team and dream about the boat that might, one day, take them far away from this unforgiving country.


  • DIARIO DE UN CORTO / DIARY OF A SHORT (Flavia de la Fuente)

  • A cineasta é convidada a filmar uma curta-metragem para a inauguração de um certo festival. A responsabilidade perturba-a e agonia-a. Encontra uma solução que resulta num segredo manifesto sobre o cinema frágil e as suas aventuras.

    The filmmaker is asked to direct a short film for the opening of a certain festival. The responsibility upsets and distresses her. She finds a solution that results in a manifest secret about fragile cinema and it’s adventures.


  • LA VISITE (Pippo Delbono)

  • Bobò e Michael Lonsdale estão sozinhos no castelo de Versalhes. Caminham juntos por este fantasmagórico lugar de poder. O realizador Pippo Delbono proporciona um passeio singular neste palácio excepcional.

    Bobò and Michael Lonsdale are alone in the Château de Versailles. Together, they are walking around this ghostly place of power. The director Pippo Delbono offers a singular journey in this exceptional palace.


  • SCHICHT / SHIFT (Alex Gerbaulet)

  • SCHICHT é tanto um reconhecimento, como uma procura de vestígios do passado. Camada a camada, o filme faz o retrato da família da realizadora – trazido a lume por meio de registos de arquivos privados — e embarca numa viagem vertiginosa por Salzgitter, cidade industrial alemã em contracção.

    SCHICHT is both a reckoning and a search for traces of the past. Layer by layer the film unfolds the portrait of the filmmaker’s family – brought to life by records from private archives – and embarks on a dizzying trip through the shrinking industrial city of Salzgitter, Germany.

A programação completa do Doclisboa 2015, que decorrerá de 22 de Outubro a 01 de Novembro, pode ser consultada no site oficial do Festival.
The full programme of Doclisboa 2014, which will take place from October 22 to November 1st, can be accessed in the official site of the festival.

0 comentários:

Queer Lisboa 2015 — Shorts 3



A amargura extraída dos momentos mais amenos da nossa vida e dois experimentalismos radicais marcaram o terceiro dia de Curtas-Metragens do Queer Lisboa 2015. Uma sessão que permite não só adiantar LA MÉTÉO DES PLAGES como favorito aos prémios da Competição, assim como destacar o assombroso talento de Lisbeth Zachrisson em 09:55-11:05, INGRID EKMAN, BERGSGATAN 4B (na imagem em baixo).



The bitter side of the most pleasant moments in our lifes and two radical experimentalistic choices filled the third day of Queer Lisboa's short film competition. A session which may have revealed LA MÉTÉO DES PLAGES as this year's winner, but also allowed the discovery of Lisbeth Zachrisson's astonishing talent in 09:55-11:05, INGRID EKMAN, BERGSGATAN 4B (pictured above).

  • 1. 09:55-11:05, INGRID EKMAN, BERGSGATAN 4B (Cristine Berglund & Sophie Vukovic)


  • Drama sereno e elegante, Cristine Berglund e Sophie Vukovic exibem uma impecável segurança no tratamento da maturidade e desolação psicológicas da sua protagonista, a quem a vida ainda lhe reserva inesperada emoção. A magnífica interpretação da veterana Lisbeth Zachrisson é do melhor que se observou, nesse âmbito, na Competição este ano.

    In this quiet and graceful drama, Cristine Berglund and Sophie Vukovic present an assured control of their lead character's psychological maturity and desolation, to whom life still reserves some unexpected emotions. In this year's Festival, the veteran Lisbeth Zachrisson provides one of the most wonderful interpretation from the entire Competition.


  • 2. SAN CRISTÓBAL (Omar Zúñiga Hidalgo)


  • Embora a exposição de intolerância (leia-se homofobia) e conservadorismo social no seio do cinema queer não sejam temas inéditos, SAN CRISTÓBAL é, no entanto, um drama romântico eficaz, de intensificado realismo pelo recurso à paisagem natural do Chile como local de filmagem e fazendo da camaradagem entre os dois protagonistas o seu ponto mais forte.

    If the representation (i.e. homophobia) and social conservatism are not unprecedented themes for queer cinema, SAN CRISTÓBAL is, nevertheless, a steady romantic drama, deepening its realistic feel through the use of Chile's natural landscape as filming location and highlighting the fellowship of the two lead characters as its strongest point.


  • 3. TURNING (Eoin Heaney)


  • A exposição da diversidade humana adquire, através da abordagem experimental de Eoin Heaney, um efeito hipnótico e, sobretudo, de cariz desafiador pela repetição monocromática de gestos e atitudes dos modelos que desfilam, incessantemente, perante os nossos olhos. Avant-garde indeed!

    The baring of human diversity gets, in Eoin Heaney's experimental approach, a hypnotic and, especially, daring effect through the monochrome repetition of gestures and attitudes by a group of models who, incessantly, parade just before our eyes. Avant-garde indeed!


  • 4. POWDER PLACENTA (Katrina Daschner )


  • Simulacro teatral de texturas e impressões, POWDER PLACENTA é, definitivamente, um dos mais radicais mistérios do Queer Lisboa 2015. O ser humano, em toda a sua surrealidade, confronta a natureza, aqui representada nas suas variadas expressões — sobretudo, artísticas — num filme de onirismo a toda a prova.

    A theatrical simulation of textures and sensations, POWDER PLACENTA is definitively one of Queer Lisboa's most radical misteries. The human being, in absolute surreality, confronts a multilayered — mainly, the artistic one — nature, in a full proof dreamlike movie.


  • 5. LA MÉTÉO DES PLAGES (Aude Léa Rapin)


  • Obra de pura sensibilidade indie europeia (eis um título que encontraria adaptação apropriada nas estéticas de Mia Hansen-Løve ou Julie Delpy), Aude Léa Rapin ensaia uma comédia romântica e bucólica, preocupada em conferir densidade psicológica aos seus três personagens e que resulta, no geral, num genuíno crowd pleaser de qualidade. Não ficaremos surpreendidos se for este o vencedor da Competição de Curtas-Metragens.

    A feature of pure european indie sensibility (it is a movie that would find a proper adaptation in the hands of Mia Hansen-Løve or Julie Delpy), Aude Léa Rapin stages a bucólico romantic comedy, which really cares about the three characters psychological depth to produce a generally virtuos crowd pleaser. We will not be surprised if it wins this year's best short film competition.

0 comentários:

Queer Lisboa 2015 — Shorts 2



Da comédia adolescente à animação em stop-motion, o lado mais descontraído do cinema queer foi o "prato forte" do segundo dia da Competição de Curtas-Metragens, onde o experimentalismo de CALLAS RELOADED (imagem em baixo) revelou-se um momento de pura e ousada transgressão cinematográfica sobre fama e imortalidade.



From the teen comedy to stop-motion animation, the most relaxed aspects of queer cinema were the main element in the second day of QueerLisboa 2015 Competition for Best Short Film, in which CALLAS RELOADED's experimentalism (pictured above) turned out as a moment of pure and daring cinematographic transgression about fame and immortality.

  • 1. CALLAS RELOADED (Fred Morin)


  • Documentário experimental dedicado à iconografia da cantora lírica mais famosa do Século XX, Maria Callas é aqui reimaginada, por intermédio de um arguto trabalho de montagem, através do enfoque no seu rosto, manifesto complemento dos sentimentos que expressava através da voz, a qual nunca é escutada ao longo desta ovação de seis minutos em forma de curta-metragem.

    The iconography around the most renowned opera singer of the 20th century is the subject of this experimental documentary, reimagining Maria Callas, through the sagacity of the editing room, entirely focused on her facial expressions, a fulfilled complement of the feelings that were mainly expressed through her voice, which is never heard during this six minutes ovation in the shape of a short film.


  • 2. ONE YEAR LEASE (Brian Bolster)


  • A crescente tendência do arrendamento imobiliário conhece aqui curiosa análise, patenteada no zelo excessivo de uma senhoria sem pejo em ocupar a memória de um gravador de chamadas com observações e chamadas de atenção que vão do irrisório ao puramente hilariante. Para gáudio da plateia, a paciência dos dois inquilinos do apartamento visado é limitada, num filme de simples construção formal e convincente ambiente humorístico.

    The growing trend of real estate lensing is curiously exposed through an extremely zealous landlady, with no shame in filling the memory of an answering machine with a bunch of derisive remarks and purely hilarious reminders. For the audience’s joy, the apartment’s tenants have a limited patience, in a feature of simple formal conception and convincing humour.


  • 3. LEFTOVERS (Michelle Citron)


  • Peculiar narração da história de uma mulher que apenas "assumiu" postumamente a sua homossexualidade, o formato apresentado por Michelle Citron — numa série de colagens de fotografias de família — assume um cariz elegante e quase inovador. No entanto, o filme aparenta nunca envolver o espectador, tornando-se paradoxalmente demorado para uma obra com 23 minutos de metragem.

    A singular narrative about the story of a woman who only "assumed" her homosexuality after her death, Michelle Citron produces — through an assemblage of old family photos — an elegant and almost inventive effect. However, the movie becomes ineffectual in engaging the audience, seeming paradoxically long for a feature with 23 minutes long.


  • 4. THAT DAY OF THE MONTH (Jirassaya Wongsutin)


  • Comédia teen sobre descoberta de identidade sexual, a jovial amizade das duas protagonistas (mesmo quando entram em conflito) sobrepõe-se ao próprio argumento, feito dos enganos e frustrações característicos da adolescência. Para quem considera que o cinema tailandês apenas é propício ao género do terror e de dramas surreais, (nome da realizadora) prova que também se respira humor leve nos produtos na filmografia do seu país.

    Teen comedy about sexual identity, the youthful nature of the two female leads’ friendship (even when they quarrel) overlaps the narrative itself, made of the same delusions and bad timings of adolescence. For those who think that thai cinema is only shaped for horror movies and surreal drama, Jirassaya Wongsutin proves that there is also room for light humor in that country's filmography.


  • 5. EDIFÍCIO TATUAPÉ MAHAL (Carolina Markowicz & Fernanda Salloum)


  • Narrado a partir do ponto de vista de um boneco, a forma como a curta aborda o seu dilema existencial — que obrigará, inclusive, a uma operação de mudança de sexo — revela-se uma óbvia paródia às ansiedades humanas face a um quotidiano imprevisível e traiçoeiro. A qualidade da animação em stop-motion é meritória de destaque, assim como a amarga voz-off interpretada por Daniel Hendler.

    The existential dilemma — which will also include a sex change operation — of a model puppet, told from his point-of-view, is a clear satire of all the human anxieties against an unpredictable and treacherous everyday. The stop-motion animation, as well the bitter voice-over provided by Daniel Hendler, are top notch.

0 comentários:

Queer Lisboa 2015 — Shorts 1



No primeiro dia da Competição Internacional de Curtas-Metragens do QueerLisboa 2015, o relato íntimo e em primeira mão revelou-se tema dominante. Em obras onde a figura do narrador omnisciente surgiu em praticamente todos os títulos exibidos, o destaque vai para a impressionante construção visual de O RETRATO DE MÓNICA (na imagem abaixo) — e já é uma das nossas apostas pessoais para os prémios em concurso.



In the first day of QueerLisboa 2015 Competition for Best Short Film, the intimate first-hand portrait turned out to be the dominant theme. In a screening of films where the omniscient narrator seemed to be always amongst the audience, the highlight goes to the impressive visual conception of O RETRATO DE MÓNICA (a.k.a. MONICA'S PORTRAIT, pictured above) — which already is one of our personal bets for the competition awards.

  • 1. O RETRATO DE MÓNICA (João Cristóvão Leitão)


  • A Competição Internacional do QueerLisboa arrancou da melhor forma, numa obra de imersiva e impressionista plasticidade que, formatada a partir das palavras de Jorge Luís Borges e Sophia de Mello Breyner, disserta sobre identidade de género, memória e contrição, desejos e realidade. João Cristóvão Leitão proporcionou um dos melhores momentos da sessão e, provavelmente, de todo o concurso de curtas-metragens.

    QueerLisboa's Best Short Film Competition started in the best way possible, with a feature of immersive and impressionist plasticity, channeled by the prose of Jorge Luís Borges and Sophia de Mello Breyner, and lecturing about gender identity, memory and contrition, expectations and reality. João Cristóvão Leitão brought in not only one of the screening's best moments, but also of the entire competition.


  • 2. DESEOS (Carlos Motta)


  • As inúmeras acepções do feminino, tanto físicas como espirituais, surgem representadas, num filme sereno e intimista, através da correspondência entre duas mulheres (identificadas como Martina e Nour), que em locais díspares do globo encontram intolerâncias e sofrimento comuns. Realce obrigatório para o trabalho de fotografia de DESEOS, cujas imagens reflectem o pendor confessionário dos sentimentos recriados por Carlos Motta.

    The countless meanings of the feminine condition, either physical and spiritual, meet in this serene and intimate film, told through the correspondence between two women (named Martina and Nour) who, in different locations of the world, feel the same bigotries and pains. Kudos for DESEOS' cinematography, providing an ensemble of images that reflects Carlos Motta's recriation of the confessional power of sentimentality.


  • 3. PRINTEMPS (Jérôme Clément-Wilz)


  • Atrás da câmara, o realizador torna nossa a sua perspectiva do amor que não conhece desfecho ditoso — e documento mais íntimo que este não pode existir. Da bonomia dos primeiros dias até ao frenesim da separação, Clément-Wilz revela, quase de forma expiatória, o pesar de uma relação que, desde cedo, se viu à mercê de imposições sociais, consciências inquietas e da inevitável ruptura.

    Behind the camera, the filmmaker's point of view of a romance that gets no happy outcome becomes ours — and there is nothing more intimate than this. From the graceful first days to a frenzy separation, Clément-Wilz reveals, in an almost atoning fashion, the grief about a relationship that, from early on, was threatened by social impositions, restless minds and of the inevitable breakup.


  • 4. SEAHORSES (Julian Curico)


  • No que, ao início, aparenta ser uma simples narrativa sobre dois homens apaixonados, Julian Curico rapidamente transporta a plateia para o território do psicologicamente perturbador: a sugestão da impotência e do recalcamento(?) de uma infância de abusos são fontes de temor apenas contidas pelo conforto de um abraço. SEAHORSES é uma das obras que, na presente Competição, maior poder de reflexão conseguirá suscitar.

    From what looks like, in the beginning, as a mere story about two men in love, is quickly carried by Julian Curico into a mentally disturbing level: the innuendos concerning sexual impotence and repressed(?) childhood traumas are fearful sources that can only be contained by the comfort of an embrace. Among this year's Competition, SEAHORSES is definitely a title that will arise a lot of consideration.


  • 5. EPILOGUE (Daniel McIntyre)


  • A desconstrução da memória a partir da solarização de registos em 16mm, ou como a transgressão reclamada por um festival queer se revela, também, na "transgressão" da própria imagem. O último tomo da série Lion, que Daniel McIntyre desenvolve desde 2013, é exímio no confronto — que perpassa para o espectador — entre as imagens e a voz-off de uma obra de sinopse, estética e concretização totalmente experimentais.

    The deconstruction of memory through the solarization of 16mm prints, or how the transgression claimed by a queer film festival also reveals itself in the image's "own transgression". The last chapter in the Lion series, developed by Daniel McIntyre since 2013, is outstanding in the conflict — immediately apprehended by the audience — between the screen and the voice-over of a title with an absolute experimentalist plot, aesthetics and materialization.

0 comentários:

The Short Guide to Queer Lisboa 2015



Competição Oficial de Curtas-Metragens do Queer Lisboa 2015.

Short Films Competition for Queer Lisboa 2015.


  • 09:55-11:05, INGRID EKMAN, BERGSGATAN 4B (Cristine Berglund, Sophie Vukovic)

  • Ingrid, de 67 anos, decidiu lidar com o cancro por si mesma. Resguardou-se do mundo exterior e este resguardou-se dela, à excepção de visitas esporádicas dos serviços de assistência social. Mas quando a assistente domiciliar Frida bate à sua porta, desperta nela sentimentos que Ingrid vai ter dificuldade em expressar.

    67 year old Ingrid has decided to deal with cancer on her own. She retreats from the outside world and it retreats from her - apart from sporadic visits from the home care services. But then home care employee Frida knocks on her door and awakens feelings that Ingrid can't shut out.


  • BIG TIME — MY DOODLED DIARY (Sonali Gulati)

  • Com Girls Just Wanna Have Fun a dominar os tops de vendas, Maya escreve no seu diário tudo aquilo que faz mover o seu mundo adolescente, desde o assassinato de Indira Gandhi até ao divórcio dos pais, passando pela última borbulha que lhe apareceu. Mas, de repente, nada parece importar quando uma nova rapariga chega à escola.

    A personal diary of a 13-year old girl named Maya dealing with puberty, pop culture, and her parents getting divorced. Doodled diary entries sketch an intimate journey of a teenager growing up in the 80's in India, negotiating her independence and freedom, and discovering the complexities of gender and sexuality.


  • CALLAS RELOADED (Fred Morin)

  • Uma montagem pessoal de um concerto que Callas deu no Covent Garden, em 1964. Todos os trechos musicais desapareceram e o som foi retrabalhado: a diva permanece em palco, só, quase sem fazer nada, ao som de estrondosos aplausos.

    A personal editing of a concert Callas gave at Covent Garden in 1964. All the musical parts have disappeared and the sound has been reworked: the diva remains alone on stage, almost without doing anything, to thunderous applause.


  • MIDNIGHT TEA (Sibila Lind)

  • Jo lutou, sofreu, manifestou-se em público, deixou-se rebaixar pela imprensa. Mesmo assim, a sua mensagem não passou. Foge à definição de transsexualidade por não ter a necessidade de fazer a cirurgia de redesignação de género.

    Jo fought, suffered, was outspoken, let herself down by the press. Still, her message never quite came through. She challenges the very definition of transsexuality by not having the need to make a gender reassignment surgery.


  • DESEOS (Carlos Motta)

  • A forma como a medicina, o direito e a religião moldaram o discurso do corpo e do género, através da narração de duas histórias: a de Martina, que viveu na Colômbia no século XIX e foi processada por ser hermafrodita, e a de Nour, que viveu em Beirute durante o Império Otomano e foi forçada a casar-se com o irmão da sua amante.

    The ways in which medicine, law, religion, and cultural tradition shaped dominant discourses of the gendered and sexual body through the narration of two parallel stories. The first is that of Martina, who lived in Colombia during the late colonial period of the early 19th century. The second is the life of Nour, who lived in Beirut during the late Ottoman Empire.


  • TATUAPE MAHAL TOWER (Carolina Markowicz , Fernanda Salloum)

  • Javier Juarez Garcia é um fantoche argentino que veio trabalhar nos stands de venda de apartamentos de São Paulo, aproveitando-se do boom imobiliário da cidade. Após uma grande decepção, Juarez decide mudar de vida e partir sem rumo pelo mundo. Mas ele não esqueceu o seu verdadeiro objectivo: voltar para São Paulo e redimir a sua honra.

    Javier Juarez Garcia is an Argentine model puppet who came to work in the real estate stands of apartments in São Paulo, taking advantage of the housing boom in the city. After a big disappointment, Juarez decides to change his life and move aimlessly around the world. But he does not forget his true purpose: to go back to São Paulo and redeem his honor.


  • EPILOGUE (Daniel McIntyre)

  • Uma viagem para enterrar as cinzas da avó do realizador dá lugar a uma exumação de coisas há muito obscurecidas pelo tempo.

    A trip to bury the director's grandmother's ashes results in an unearthing of things long obscured by time.


  • LA MÉTÉO DES PLAGES (Aude Léa Rapin)

  • Alice e Louise são um casal. Elas querem um bebé. Tom oferece-se para ajudar. Este fim-de-semana eles decidem concretizá-lo.

    Alice and Louise are in a relationship. They want to have a child. Tom offers his help. This particular weekend they take the plunge.


  • LEFTOVERS (Michelle Citron)

  • Norma e Virginia viveram juntas em Chicago durante quase cinquenta anos. Morreram isoladas, muito tempo passado sobre a vibrante comunidade lésbica da sua juventude e meia-idade. Tudo o que restou foram as fotografias, num total de duas mil.

    Norma and Virginia lived together in Chicago for almost fifty years. They died isolated, the vibrant lesbian community of their youth and middle age long gone. All that was left were the photos - two thousand of them!


  • O RETRATO DE MÓNICA (João Cristóvão Leitão)

  • Mónica é, em potência, qualquer coisa. Por isso, os seus retratos nascem do justapor de sons e de imagens retiradas do arquivo audivoisual que é o YouTube. Negligenciam-se direitos de autor, usurpam-se os propósitos daqueles que são negligenciados e ensaiam-se verdades (im)possíveis.

    Monica is, in theory, anything. Therefore, her portraits are born from the juxtaposition of sounds and of images taken from the audiovisual archive that is YouTube. Copyrights are neglected, the purposes of those who are neglected are usurped and (im)possible truths are tested.


  • ONE YEAR LEASE (Brian Bolster)

  • Ahhh, as alegrias de alugar casa em Nova Iorque! Um apartamento minúsculo e caro é o mínimo que se espera. Mas e uma senhoria excêntrica de dedo nervoso sempre disposto a marcar o teu número?

    Ahhh, renting an apartment in New York City — tiny, 'challenging' spaces coupled with enormous rents are to be expected. The most eccentric of landlords... directly above you... with an itchy speed-dial finger? — perhaps not as common.


  • PLEASE RELAX NOW (Vika Kirchenbauer)

  • Este vai ser um evento memorável, orquestrado por mim para ti. Acredita em mim, nunca vais esquecer isto. Não é fantástico? Nunca esquecer, nunca lembrar... Com a tua cumplicidade, caro espectador, esta peça vai transformar-te. Deixa-me apenas orientar-te um pouco, no início!

    So, here's the deal. This is an immersive piece. And only through your thorough collaboration will it unfold in its full richness. Only you can give life to the artwork. You will not be a spectator anymore. You'll become much more than that. You'll become an integral part of the piece. You will in fact become everything! You will become the artwork.


  • POWDER PLACENTA (Katrina Daschner)

  • Durante anos, os contos de fadas estavam entre os géneros mais populares do início da era do Cinema. Espectáculos de traje, com dança e magia, narrados por borboletas vingativas e gnomos astutos a conjurarem que nem loucos, manipulando esqueletos de feiticeiros. Estas visões celebravam a fantasia, a sensualidade e o desejo. Foram capazes de sacudir categorias sociais tradicionais e hierarquias, como a arte, e virá-las ao contrário.

    For a number of years, fairy tales counted among the most popular genres in Early Cinema. Costume spectacles full of dance and wizardry told of vengeful butterflies and cunning gnomes conjuring like mad using the skeletons of sorcerers. These visions celebrated fantasy, sensuality and desire. They were able to shake up traditional social categories and hierarchies, such as art, and turn them upside down.


  • PRINTEMPS (Jérôme Clément-Wilz)

  • Pode um amor recente, construído sobre enormes diferenças culturais, ter futuro? Documentário instintivo filmado pelo realizador e pelo seu namorado, transporta-nos através de um romantismo grosseiro, aberto a todos em absoluta beleza.

    Can a young love, settled on important cultural differences, last over time? An instinctive documentary filmed by the director and his love, carries us through a coarse romanticism, open to all in an absolute beauty.


  • SAN CRISTÓBAL (Omar Zúñiga Hidalgo)

  • ucas vai visitar a sua irmã a uma ilha remota do sul do Chile antes de mudar-se para o estrangeiro. Um romance improvável nasce quando conhece Antonio, um empreendedor jovem pescador.

    Lucas is visiting his sister on a remote island in southern Chile before moving abroad. An unlikely romance grows when he meets Antonio, a struggling young fisherman.


  • SEAHORSES (Julian Curico)

  • Curta-metragem sobre a realidade de uma pessoa a lidar com as suas emoções conflituosas em relação à intimidade, sexo e relação, ao mesmo tempo em que é confrontado com intrusivas memórias de um passado traumático.

    Short film about a person’s reality of dealing with his conflicting emotions regarding intimacy, sex and a relationship, at the same time as being confronted with intrusive memories of experiences from a traumatic past.


  • THAT DAY OF THE MONTH (Jirassaya Wongsutin)

  • Goy e Lee, duas raparigas do 12º ano, são melhores amigas e colegas de carteira. Sem atrasos, todos os meses as raparigas têm o período simultaneamente. Até hoje.

    When best friends Goy and Lee realize that their period dates no longer coincide, they are forced to confront secrets and lies.


  • THE FOX EXPLOITS THE TIGER'S MIGHT (Lucky Kuswandi)

  • Dois rapazes pré-adolescentes descobrem a sua sexualidade e a relação entre poder e sexo, no ambiente social incómodo de uma adormecida e pequena cidade que conta com uma base militar.

    Two preteen boys discover their sexuality and the relation between power and sex, in the awkward social setting of a sleepy small town with a military base.


  • THE NIGHT (Lior Shamriz)

  • As meias de desporto brancas e ordinárias do homem à minha frente na fila da caixa do Aldi, fizeram-me lembrar de ti.

    The cheap white sport socks of the man in front of me in the checkout line at Aldi, reminded me of you.


  • TRÉMULO (Roberto Fiesco)

  • Carlos varre e enxuga o chão de uma velha barbearia. Na véspera do Dia da Independência, entre os clientes encontra-se Julio. Os seus olhares cruzam-se e quando o barbeiro fecha, Julio regressa para ver Carlos. Passam a noite juntos, a comer, a conversar e até mesmo a dançar, conscientes de que este será um encontro efémero.

    Carlos sweeps and mops the floor of an old-time barbershop. The day before Independence Day, among the customers is Julio. Their eyes meet, and when the barbershop closes Julio comes back for Carlos. They spend the night together, eating, chatting and even dancing, knowing full well that this encounter will be brief and short-lived.


  • TURNING (Eoin Heaney)

  • Inspirado na obra de Eadweard Muybridge. Um filme de dança onde se explora o ciclo da natureza e o comportamento repetitivo da sociedade contemporânea irlandesa.

    Inspired by the work of Eadweard Muybridge. A dance film exploring the cyclical nature and repetitive behavior of contemporary Irish society.


A programação completa do Queer Lisboa 2015, que decorre de 18 a 26 de Setembro, e que apresenta alargada selecção de curtas-metragens nas secções In My Shorts e Noites Hard, pode ser consultada no site oficial do festival.
The full programme of Queer Lisboa 2015, which runs from September 18 to 26, including a wide range of short films in the In My Shorts and Hard Nights sections, can be accessed in the official site of the festival.

0 comentários: