THE 1000 EYES OF DR. MADDIN (2015, Yves Montmayeur)




[DIRECTOR'S CUT]
A arte de filmar fantasmas.

Em THE FORBIDDEN ROOM — título a que THE 1000 EYES OF DR. MADDIN faz breve introdução —, há uma frase recorrente que poderia perfeitamente aplicar-se ao cinema de Guy Maddin: "Dreams! Visions! Madness!". A partir desse mote, Yves Montmayeur lista, de forma biográfica e didáctica, o percurso do "David Lynch canadiano", a sua obsessão pela estética do cinema mudo e o assombro que todos os filmes perdidos, esses "unhappy spirits doomed to wander the landscape of film history", lhe provoca.
Entre as memórias de ARCHANGEL e MY WINNIPEG, é de lamentar que Montmayeur não tenha incrementado detalhe ao perfil que constrói sobre Guy Maddin. A sua cativante filmografia merecia ampliada metragem documental.

0 comentários: