The Short Guide to IndieLisboa 2016 — Part II



Destaques da Competição Nacional de Curtas-Metragens.

  • A GUEST + A HOST = A GHOST (Jorge Jácome)

  • Duchamp formou o jogo de palavras A Guest + A Host = A Ghost, Jorge Jácome continua a associação livre em equações visuais até chegar à solução.


  • ASCENSÃO (Pedro Peralta)

  • A ascese formal de ASCENSÃO, reduzida a três magníficos planos sequência, combina com a transfiguração mortificada da sua narrativa: o cinema como matéria de milagres.


  • BALADA DE UM BATRÁQUIO (Leonor Teles)

  • Tal como os ciganos, os sapos de loiça não passam despercebidos a um olhar mais atento. BALADA DE UM BATRÁQUIO surge assim num contexto ambíguo. Um filme que intervém no espaço real do quotidiano português como forma de fabular sobre um comportamento xenófobo.


  • CABEÇA D'ASNO (Pedro Bastos)

  • Um filme experimental que parte de duas questões: como surge a primeira imagem na nossa cabeça, e quando uma imagem perde o seu significado original e se transforma numa outra coisa.


  • CAMPO DE VÍBORAS (Cristèle Alves Meira)

  • Em Trás-os-Montes, uma história de mistério e más-línguas durante as festividades dos Caretos.


  • CHATEAR-ME-IA MORRER TÃO JOVEEEEEM... (Filipe Abranches)

  • Tu, pobre soldadinho, vais alegre para a guerra, sem saber que já levas a pétala vermelha que marca os que irão nela perecer. Ela é a morte amarela mostarda que te fará sufocar numa trincheira lamacenta e pestilenta, não sem antes te apresentar a alguns danados que já partiram e lá te esperam nos campos da desolação.


  • HEROÍSMO (Helena Estrela Vasconcelos)

  • Um rapaz vive, às escondidas da noite, num centro comercial abandonado. Uma rapariga vem visitá-lo, a desolação preenche os espaços vazios.


  • LIVE TROPICAL FISH (Takashi Sugimoto)

  • Takashi Sugimoto, director de fotografia, estreia-se na realização com LIVE TROPICAL FISH, feito de longos planos fixos num preto e branco brilhante.


  • MACABRE (Jerónimo Rocha & João Miguel Real)

  • Um homem tem um acidente de carro num bosque o que o leva a uma casa sombria: MACABRE constrói-se como um delicioso compêndio de situações do cinema gótico.


  • MENINA (Simão Cayatte)

  • Durante o Estado Novo, uma "rapariga ideal" começa a suspeitar dos atrasos do marido: um elegante exercício de reconstituição e mise-en-scène.


  • O DESVIO DE METTERNICH (Tiago Melo Bento)

  • Leopoldina de Hasburgo viaja para encontrar D. Pedro IV (I do Brasil), mas um paraíso no meio do Atlântico aguarda-a em O DESVIO DE METTERNICH.


  • SEM ARMAS (Tomás Paula Marques)

  • Num prédio em ruínas juntam-se uns rapazes, mas a amizade é o elo mais fraco quando se fica Sem Armas.


  • THE HUNCHBACK (Gabriel Abrantes & Ben Rivers)

  • Baseado num conto de As Mil e uma Noites, THE HUNCHBACK acompanha um programa de reintegração emocional simulando outras épocas e outros géneros cinematográficos.


  • TRANSMISSION FROM THE LIBERATED ZONES (Filipa César)

  • Nos anos 70, um grupo sueco visitou regiões já livres do colonialismo português. TRANSMISSION FROM THE LIBERATED ZONES recupera as suas imagens e testemunhos e, num exercício performativo, situa-as no presente.


O alinhamento completo da Competição Nacional de Curtas-Metragens do IndieLisboa 2016, que decorrerá de 20 de Abril até 1 de Maio, pode ser consultado no site oficial do Festival.

0 comentários: